Imagem Durata - São João Maria Vianney 25 cm

Imagem Durata - São João Maria Vianney 25 cm

  • REF. 23490
  • Disponibilidade: Pronta Entrega
  • R$ 279,00

    R$ 279.00
  • 3x de R$ 93,00 sem juros
  • ou R$ 265,05 à vista no Depósito Bancario
A Imagem Durata - São João Maria Vianney 25 cm é rica em detalhes e possui alto padrão de qualidade .Durata é um material com alta resistência e acabamento impecável. Ideal para estátuas com exposição interna.
Calcule o freteNão sei meu CEP

Aproveite e compre junto

R$ 279,00

3x de R$ 93,00 sem juros
ou R$ 265,05 à vista

Livro : O Cura d'Ars

R$ 36,00

Livro : João Maria Vianney - Cura D´Ars - Patrono dos Sacerdotes

R$ 17,50

Livro : O Sacerdote não se pertence - Fulton Sheen

R$ 90,00

Livro : Sermões de São João Maria Vianney, O Cura D'Ars

R$ 60,00

Diário Espiritual 2022 - Padre Reginaldo Manzotti

R$ 35,90

Selecione o produto desejado ao lado para adicionar à sua compra

DETALHES DO PRODUTO

Medidas aproximadas do produto

Altura: 28 cm com auréola

Largura: 6 cm

Profundidade: 6 cm

Peso: 522 gr

Durata é um material com alta resistência e acabamento impecável. Ideal para estátuas com exposição interna.


Origens

João Maria Batista Vianney nasceu no dia 8 de maio de 1786, no vilarejo de Dardilly, ao norte da cidade de Lyon, na França. Filho de Mateus e Maria, foi o quarto de sete irmãos. Desde a infância manifestou seu espírito de piedade. Gostava da oração e de ir à igreja. Vivia dizendo que queria ser padre. Teve que trabalhar duro no campo até à juventude, para ajudar a sustentar a família. Somente quando ele estava na adolescência é que foi aberta uma escola em sua aldeia e ele pôde, então, ser alfabetizado e aprender a língua francesa, pois falava apenas o dialeto local. Mesmo assim, estudou apenas dois anos.


Dificuldades

 Quando o jovem João Maria Vianney manifestou seu desejo de se tornar padre, encontrou grande oposição por parte de seu pai. Somente com a ajuda do pároco que atendia sua aldeia é que ele conseguiu. Já tinha vinte anos quando ingressou no seminário de Écully. No seminário, o jovem João Maria Vianney encontrou mais dificuldades ainda por causa de sua pouquíssima instrução. Os superiores e professores do seminário consideravam-no um camponês xucro e sem inteligência suficiente para conseguir completar os estudos. Por outro lado, Vianney era um belo exemplo de caridade, obediência, vida de oração e fé.

Ordenação

 João Maria Vianney só chegou até o fim de seus estudos por causa de seu exemplo de caridade e santidade dentro do seminário, pois, faltava-lhe os dotes da inteligência e do raciocínio lógico para a filosofia e teologia. Não lhe faltava, porém, a sabedoria que vem do céu. Por isso, a despeito de sua deficiência, ele foi ordenado padre em 1815. Recebeu, porém, um impedimento grave: não poderia exercer o sacramento da confissão. Seus superiores julgavam que ele não teria capacidade de orientar e dirigir a vida espiritual dos fiéis. Mal sabiam eles que estavam diante de um dos maiores confessores de toda a história da Igreja.

RELACIONADOS

Tags: Santo, Cura D’Ars, São João Maria Vianney